Turnê Casa das Especiarias | Arte Sesc – Cultura por toda parte

Seguimos com os últimos preparativos para nossa viagem pelo interior do Estado do RS.

Você pode conferir nossa agenda completa e os valores dos ingressos através do link:

https://www.sesc-rs.com.br/noticia/mostra_noticia.php?id=1302#.U_H08PldWSo 

Foto: Claudio Etges

Foto: Claudio Etges

E nossa primeira parada ocorre amanhã (19/08) em São Leopoldo

19/08 – São Leopoldo

Horário: 20h

Local: Teatro Municipal de São Leopoldo (Rua Osvaldo Aranha, 934)

Ingressos: Gratuitos para comerciários e dependentes com Cartão Sesc, R$ 6,00 para empresários e dependentes com Cartão Sesc e R$ 12,00 para público em geral. Podem ser adquiridos na Unidade Sesc de São Leopoldo (Rua Marquês do Herval, 784)

#TerpsiRS #Especiarias #FicaaDica #EuVou #SaoLeopoldo

Casa das Especiarias no 20° Porto Alegre em Cena

Convidamos a todos para assistirem o espetáculo “Casa das Especiarias” que estará no 20° Porto Alegre em Cena e concorrendo ao prêmio BRASKEM em Cena.

Casa das Especiarias – Duração: 65min

Teatro do Museu do Trabalho – Rua dos Andradas, 230 – Centro – POA

Dias 13 e 14 de setembro às 20h

Ingressos: R$ 20 (Inteira) – R$ 10 (Promocional)

Release
A nova obra “Casa das Especiarias” da Cia Terpsí Teatro de Dança é um convite a um lugar onde o público visitante é instigado a envolver-se em experimentações despertadas inicialmente pelo olfato e paladar. Um espaço “casa” repleto de cheiros, sabores, amores e dores. Um lugar de visitas. Ao se apropriar do espaço, a obra traz, além do seu lado acolhedor e provocador de lembranças, uma mistura de linguagens, onde dança, música e projeções se unem.  A obra emerge justamente dessa interação simultânea entre o real e o virtual, provocadores de muitas imagens.
 
Ficha técnica
Direção e Concepção: Carlota Albuquerque / Elenco: Angela Spiazzi, Raul Voges, Francine Pressi, Gelson Farias, Edson Ferraz e Natália Karam / Trilha sonora original: Vagner Cunha / Trilha sonora pesquisada: Carlota Albuquerque / Edição e mixagem trilha pesquisada: Murilo Assenato / Iluminação: Guto Grecca / Cenário: Raul Voges e Terpsí Teatro de Dança / Cenotécnico: Paulinho Pereira / Figurino: Anderson de Souza / Interferências visuais: Darjá Cardozo / Equipe de Produção: Cia. Terpsí Teatro de Dança e S.O.S Daughters (Anita & Clara) / Criação de Imagens e Fotos: Claudio Etges / Recomendação etária: 12 anos / Duração: 65 minutos
 
Fotos: Claudio Etges

Cultura do Rio Grande do Sul começa a ser exibida em Montevidéu

E a Cia Terpsí Teatro de Dança segue nesta quarta-feira, dia 30 de maio de 2012 rumo à Montevidéu, para participar da Semana da Cultura do Rio Grande do Sul no Uruguai. Para ficar por dentro da programação, acesse ao site e confira tudo o que estará acontecendo por lá! www.cultura.rs.gov.br

Terpsí em Obras

Segue release da performance a ser apresentada no seminário “Interstícios Cênicos – Cruzamentos entre Teatralidades e Performatividades na Cena Contemporânea Latino-Americana”, dia 28 de maio às 12h na Esquina Democrática, Centro de Porto Alegre.

“Terpsí em Obras” é uma instalação coreográfica criada especialmente para o  Forum Social Mundial temático de 2012, utilizando o ambiente da rua. Esta instalação propõe a releitura das obras da Cia Terpsí Teatro de Dança conectadas pelos temas da sustentabilidade e humanidade, os quais são tratados a partir do viés da interdisciplinaridade.  Se trata de um  resgate dos 25 anos de história da Cia Terpsí  revividos através de fragmentos de Lautrec fin de siecle (1993), O Banho (2000), E la nave no va (2003), Ditos e Malditos: desejos de clausura (2009) e  Casa das Especiarias (2011). Esta obra propõe uma reflexão sobre questões  contemporâneas como o desejo, prazer, hipocrisia, destruição e (in) sustentabilidade.

Seminário Interstícios Cênicos

A Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz, Ministério da Cultura e Petrobras apresentam o seminário“Interstícios Cênicos – Cruzamentos entre Teatralidades e Performatividades na Cena Contemporânea Latino-Americana”. O encontro conta com performances e espetáculos, diálogos e reflexões sobre processos criativos, e acontece de 28 de maio à 2 de junho no Centro de Experimentação e Pesquisa Cênica Terreira da Tribo (Rua Santos Dumont, 1186), na sala P.F. Gastal (Usina do Gasômetro) e no centro de Porto Alegre. A Cia. Terpsí Teatro de Dança estará se apresentando segunda-feira dia 28 de maio às 12h na Esquina Democrática, no Centro de Porto Alegre. Segue abaixo a programação do evento, que terá entrada franca! Participe!

“O prato que te alimenta é o mesmo que compõe a cena”

Apresenta

Instalação Coreográfica:

CASA DAS ESPECIARIAS

 

“O prato que te alimenta é o mesmo que compõe a cena”


 

Pré-estréia: 09 de outubro de 2011 às 21 horas. ENTRADA FRANCA

Reserve seu lugar pelo fone: (51) 3228-8774.

Demais datas

Dias: 10, 11 e 12 de outubro

Horário: Todos os dias às 20h, 21h e 22h

Ingressos no local: R$ 25,00

Para participar desta experiência você deverá trazer um prato vazio raso e doar para a instalação.

O ingresso dá direito: performance, degustação, taça de espumante e água.

Cada dia será um cardápio diferente:

 

– 10 de outubro – segunda-feira;

– 11 de outubro – terça-feira;

– 12 de outubro – quarta-feira.

Local: Teatro do Museu do Trabalho
Rua dos Andradas, 230, Centro – Porto Alegre/RS/Brasil

Fone: (51) 3228-8774.

 

SINOPSE:

“Casa das Especiarias: Instalação Coreográfica” é a nova proposta apresentada pela Terpsí Teatro de Dança que recebeu o Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2010 para montagem através do Projeto “Das Obras nascem as Obras”. A Cia. motivada pelas sensações provocadas pelas especiarias faz da Instalação Coreográfica um convite a novas experimentações. O cenário e figurino contam com produtos reciclados e da biodiversidade, manejados tradicionalmente por artesãs agricultoras e pescadoras do Rio Grande do Sul. A instalação conta com a participação especial de dois profissionais da gastronomia da cidade de Porto Alegre e está limitada para apenas doze pessoas por sessão, reserve o seu lugar! Para participar desta experiência você deverá trazer um prato vazio raso e doar para a instalação. “O prato que te alimenta é o mesmo que compõe a cena!”. O ingresso dá direito: performance, degustação, taça de espumante e água, sendo a cada dia um cardápio diferente.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Claudio Etges

FICHA TÉCNICA: 

– Intérpretes Colaboradores: Angela Spiazzi, Gabriela Peixoto, Raul Voges, Francine Pressi, Gelson Farias e Edson Ferraz.

– Direção e Concepção: Carlota Albuquerque

– “Gourmets” Convidados:  Marcus Vinícius Mouzer e Denise Fontoura.

– Participação Especial: Darjá Cardozo – Elektrola Visual

 Trilha musical original: Vagner Cunha

– Trilha pesquisada: Carlota Albuquerque

– Cenário: Raul Voges e Terpsí Teatro de Dança

– Figurinos: Anderson de Souza e alunos do Curso Tecnólogo em Design de Moda da Faculdade de Tecnologia – Senac / Porto Alegre

– Criação de Luz: Guto Greca

– Interferências visuais : Elektrola Visual

– Gravação e mixagem de trilha sonora original:  Léo Bracht

– Edição e mixagem trilha pesquisada: Murilo Assenato

– Interferências sonoras: Terpsí Teatro de Dança, Elektrola AudioVisual  e Público

– Cenotécnico: Paulinho Pereira e Luiz Paulo Cardoso

– Criação de fotos: Cláudio Etges

– Professora Convidada: Simonne Rorato

– Preparação Física: Anjos do Corpo

– Equipe de Produção: Cia. Terpsí Teatro de Dança e S.O.S Daughters (Anita, Clara e Joana)

– Direção Administrativa: Angela Spiazzi

– Elaboração de Projetos Culturais: Azzis, projetos, consultores e produtores associados Ltda e Wagner Ferraz – Processo C3

– Colaboração/Divulgação: Sandra Alencar

– Duração do espetáculo: aproximadamente 30 min.

– Agradecimentos: Léo Bracht, Artesã Regina Reck do Espraiado/Maquiné e Marcelo Bulgarelli.

– Agradecimento Especial: Vagner Cunha

 

APOIO: Museu do Trabalho, Processo C3 e Faculdade de Tecnologia – Senac / Porto Alegre.


Informações:

51-3228.8774

terpsi@via-rs.net

www.terpsiteatrodedanca.wordpress.com

 

 

 

Instalação Coreográfica – Casa das Especiarias

“O prato de te alimenta é o mesmo que compõe a cena”

Instalação Coreográfica: Casa das Especiarias

           A instalação, com seu princípio experimental sendo um trabalho em processo, nos traz como possibilidade criar uma relação com o espectador, instigá-lo através dos elementos dispostos em cena e provocar sensações, sejam elas agradáveis ou incômodas. Particularmente, nesse novo processo de criação, é possível nos apropriarmos do espaço que dispomos e misturar linguagens como dança, música, projeções e inclusive o universo virtual, através de redes sociais como o twitter, por exemplo.  A obra emerge justamente dessa interação simultânea entre o real e o virtual, das provocações sensoriais e da relação com o espaço-tempo. Como costuma dizer Carlota Albuquerque, a obra só é transformadora no fazer… E nesse “fazer”, permanecemos em um eterno e produtivo processo de criação, que nunca cessa de possibilidades e que se transforma a cada instante em que os bailarinos/intérpretes se apropriam da obra, onde deixam um pouco de si e absorvem outro tanto do todo e dos outros. A obra se modifica a partir de uma transformação que é dos bailarinos/ intérpretes, pois para a Terpsí Teatro de Dança, eles são a própria obra.

Casa das Especiarias

Fotos: Claudio Etges

      A frase “O prato que te alimenta é o mesmo que compõe a cena”, depois utilizada como nome para essa instalação, surge a partir da ideia de um cenário composto por diversos pratos, onde alguns desses poderiam ser trazidos e utilizados pelo próprio público, no momento de apreciar as receitas preparadas pelos especialistas em gastronomia, e logo após, doados à companhia, contribuindo assim para a constante ampliação e modificação gradativa do cenário. É o público interagindo e interferindo na instalação.

        O espectador assiste a performance, ouve a trilha sonora, sente diferentes aromas, ingere refeições especialmente preparadas no decorrer da instalação, que trazem como base diferentes especiarias e além do mais, precisa “digerir” tudo isso ao mesmo tempo.  São memórias, sensações, sentimentos e reações que surgem e se misturam, fazendo de cada nova sessão apresentada uma grande surpresa para todos.

            O especialista em gastronomia surge em cena como um instrumento provocador, tanto para o público quanto para os bailarinos. É aquele vulto lá atrás que desperta curiosidade e faz com que todos sejam pegos de surpresa com os cheiros que se exalam e se esvaem no ar. A cada dia um especialista diferente, e com eles, novas maneiras de se relacionar e provocar o público e os bailarinos em cena.

            Quais são os desejos, esperanças, medos, paixões e memórias de cada espectador que entra para se deliciar com a perplexidade dessa casa cheia de cores, cheiros e sabores? O que há no coração de cada um de nós que será despertado pelas ervas, chás e temperos? O que cura a dor de amor? Alguém aí tem uma receita para trazer de volta a pessoa amada? Que ervas afastam o mal-olhado? Hoje o alho faz bem ou mal para saúde?

Francine Pressi

Bailarina/Intérprete da Terpsí Teatro de Dança

Terpsí no 18º Porto Alegre Em Cena

DITOS E MALDITOS: DESEJOS DE CLAUSURA

A Cia  Terpsí Teatro de Dança estará apresentando o espetáculo “Ditos e Malditos: Desejos da Clausura” no 18 Porto Alegre em Cena, onde concorrerá ao Prêmio Braskem. Deixo aqui o convite para que nos assistam!

Dia 19 de setembro, às 21h30min

Teatro Museu do Trabalho – Rua dos Andradas, 230 – Centro Histórico – Porto Alegre

O novo processo de pesquisa e criação da Terpsí Teatro de Dança refere-se às inquietudes sobre o amor, solidão, poder e morte que perpassam as obras de escritores e artistas considerados malditos, como Jarry (Ubu Rei), Beckett (A Cadeira de Balanço)  Alan Poe (O Corvo), e Caio Fernando Abreu, entre outros. A proposta do espetáculo é enfocar a ambiguidade dos personagens, desvendada a partir do olhar do observador.  “Desejos da Clausura” surgiu dos desejos da própria companhia, a partir de imagens de desejos congelados em um frigorífico que evidenciam o paradoxo entre o congelar para preservar e o congelar para destruir, salvaguardando a morte que serve de alimento para a vida. O grupo, em seu material de divulgação, pergunta: Quando nos percebem ou nos percebemos malditos? Existe um maldito limite que nos enclausura em um não dito? Qual o seu desejo? Com coreografia de Carlota Albuquerque, um dos nomes mais importantes da dança do Rio Grande do Sul, o espetáculo tem a trilha incidental de Alvaro Rosacosta.

FICHA TÉCNICA:

Direção e concepção: Carlota Albuquerque / Intérpretes colaboradores: Angela Spiazzi, Gabriela Peixoto, Raul Voges, Edson Ferraz, Gelson Farias, Francine Pressi / Participação especial: Suzana Schoellkopf / Orientação de ensaios: Simonne Rorato / Preparação física: Anjos do Corpo / Criação de luz: Guto Greca / Trilha sonora: Alvaro Rosacosta e Terpsí Teatro de Dança / Figurinos: Anderson de Souza / Cenário: Terpsí Teatro de Dança e Raul Voges (coordenação e criação da escada) / Colaboração audiovisual: Elektrola Visual / Cenotécnico: Paulinho Pereira e Luiz Paulo Cardoso / Assistentes de montagem e Palco: S.O.S Daughters (Anita, Clara e Joana) / Montagem e edição de áudio: Murilo Assenato / Operação de luz: Bathista Freire / Fotógrafo: Cláudio Etges / Assessoria de pesquisa: Wagner Ferraz – Processo C3 / Instalação de arte “Fitos dos Desejos”: Coletivo Arquivo Temporário (Ana Cristina Froner, Anderson de Souza e Carla Meyer) / Produção: Terpsí Teatro de Dança / Duração: 1h / Classificação: 12 anos

Ingressos? R$ 20,00  – http://www.poaemcena.com.br/